Seja bem-vindo(a)! Espero que goste do meu blog.

Bullying & outras coisas

Pois é, depois de um hiato fenomenal, estou finalmente fazendo um post.

Não vou para o copy/cola, e muito menos vou ficar revisando loucamente o que vou escrever aqui.

Sabe aquela história de que somos nós que criamos a cobra que, mais tarde, vai nos morder? Pois é.

Nesse ano belíssimo, de tantos progressos (há, vontade de rir dessa palavra) em que estamos, um episódio chocou o mundo. Alunos nos EUA (um país de primeiro mundo, wow) amarraram um colega, o amordaçaram e saíram arrastando-o por aí dentro da sala de aula, com a ajuda do professor. Parece piada, ou cena de filme de comédia -bem duvidoso, por sinal - mas não é.



Sério mesmo, que alma corrompida dedica anos da sua vida ao magistério para fazer uma cagada dessas? Eu te juro que não entendo esse tipo de coisa. "Ah, é brincadeira de criança"

O cassete que isso é brincadeira de criança. Isso é brincadeira de espírito de porco, isso é brincadeira de vândalo, isso é brincadeira de mau elemento. Uma criança que presta não faria isso. Uma criança que é educada não faria isso. Sim, ela também é vítima desse sistema doente que temos, mas nada justifica suas ações.

Bom, aí entra outro problema (incrivelmente recorrente no Brasil, e, creio eu, em outros países também).

OS PAIS ACHAM QUE ESCOLA É DEPÓSITO DE CRIANÇA, E QUE É LÁ QUE AS CRIANÇAS VÃO TER FORMAÇÃO MORAL.

Se você é um pai e acha isso, vá procurar um assistente social imediatamente. A educação acadêmica, aprender a ler e escrever, a contar e afins é obrigação da escola, mas a formação moral dessas crianças é responsabilidade principalmente dos pais! Pelo amor de Deus! Sim, a escola é um local importante de formação moral, mas não é tudo. Educação é diária, 24hs por dia 7 dias por semana. Seja seu filho vendo um gritante preconceito na tv ou presenciando bullying na escola, cabe aos mais velhos - aos professores e principalmente aos pais - mostrar o quanto aquilo é errado, e porque é errado.

Depois, essa criança traumatizada pelo bullying entra em sua auto-vendetta, metralhando os ex-colegas, e o que dizem? "Ah, era um psicopata", a grande desculpa de todas.

É, sociedade. Um psicopata que vocês, e mais ninguém, tiveram o crédito de criar.

0 comentários:

Postar um comentário