Seja bem-vindo(a)! Espero que goste do meu blog.

Revolução: Se você não está incomodando os outros, não está fazendo isso direito.

Parapapanaaan, post. Tem um tempo que não venho aqui.
O que quero escrever aqui hoje é principalmente, como acho estúpido algumas mulheres reclamarem da Marcha das Vadias, e, em especial, do uso dos seios no protesto/passeata.

Vamos tentar organizar todos os meus pensamentos sem deixar nada faltar aqui, sim?
Bom, primeiro, o título. "Revolução: Se você não está incomodando os outros, não está fazendo isso direito."
Exatamente isso.
Mostrar os seios visa chocar (bom, dependendo da marcha. Algumas cof cof Femen cof só utilizam como meio de atrair a atenção da mídia). Porém, mais ainda, visa mostrar o quanto a nossa sociedade ficou pervertida e submetida aos desejos carnais masculinos ao longo dos séculos. O seio é um órgão que serve, apesar de ser uma zona erógena, só e somente para amamentar. Ele não é indecente, não é vulgar e não deveria ser "chamariz de homem". O engraçado é que homem pode andar sem camisa, mas se a mulher fizer topless na praia é um escândalo. Porra, peraí. To embaixo de um sol de 40 graus e não posso querer desamarrar um pedaço de tecido que está roçando na minha pele suada e me incomodando só porque você acha isso imoral? A lógica mandou um beijo. Isso vale também prxs imbecis de plantão que acham que a mulher para amamentar em público tem que cobrir o seio. Você gostaria de comer com um pedaço de tecido na cara te sufocando? Mas o bem estar do bebê que se dane, mais importante é o pudor da mulher! Meu c*.
Aí sempre tem a frase feita "Maria da Penha lutou pelos direitos das mulheres e nunca precisou ficar pelada pra isso". Não, mas precisou levar um tiro, o que, de acordo com o seu argumento, é menos pior que mostrar os seios. A lógica mandou um beijo (2)
Ok, já que gostam tanto de pagar-pau para as "feministas clássicas", Clarice Lispector era feminista e protestava com vestidos que terminavam acima do joelho ou na altura do mesmo. O que, pasmem, na época dela era o equivalente a... a... a... andar com os seios pra fora por aí. Que coincidência, não?
Clarice, sua "safadjênha sem pudor".

Essa vai principalmente para as mulheres: Se você hoje tem direito ao voto, ao divórcio, ao uso da delegacia das mulheres, à lei Maria da Penha (sim, essa mesmo), direito ao trabalho e diversas outras coisas, sem contar ainda as que estão por vir, agradeça e muito a mulheres como as da Marcha das Vadias. Larga de ser mal-agradecida.